"Eu não sou uma sonhadora. Só devaneio para alcançar a realidade!" C.Lispector

terça-feira, 8 de janeiro de 2008

Necromante*

Eu como uma necromante,
Quero te tirar de baixo da terra!
Quero te fazer de novo andante
Quero você na minha quimera.

Eu não agüento não mais te sentir
Eu não aceito a sua ausência
Sem você eu também ei de partir.
Oh Deus, escute minha fé de clemência.

Quando te vi sem respirar
Engoli em seco, mansamente.
Meu coração fez menção de parar.
Cena que gravou-se em minha mente.

De pensar em você sinto arrepios
Vem-me um aperto no coração agonizante.
Ah, só mais um ingrediente, alguns fios.
E você voltará para a Terra...

Levante!



[*Necromante = pessoa que pratica a necromancia, pessoa que invoca os mortos]

18 comentários:

  1. Obrigado pela visita, intrigante este seu poema, gostei, voltarei mais vezes.

    bjs.

    ResponderExcluir
  2. nossa, vc escrevu?
    perdeu msm alguem que amava tanto???
    é triste....
    bejaummm

    ResponderExcluir
  3. que lindo...

    tristemente lindo...


    Brigadinha pela visita!

    ResponderExcluir
  4. Tem um particular encanto o teu espaço...


    Beijinho

    ResponderExcluir
  5. Caraca, deu ate arrepio esse texto. Muito bacana.
    Quando eu era adlescente eu tinha uma banda chamada Necromante...mas, ao contrario do teu poema, minha banda era bem ruim rsrsrsr

    bj

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Claroooooo, vou ficar feliz se voce me linkar...vou fazer o mesmo. bj

    ResponderExcluir
  8. Oi Jéh
    amei q vc amou meu blog!!!
    bou colocar mais coisas de filmes musicas etc...
    bjão
    aaaaaaaaah
    amei esse poema tambéeem.

    ResponderExcluir
  9. uahauhauhauhaua
    Amei! fiquei imaginando alguem na frente de um caldeirão fervilhante preparando a formula perfeita para o retorno do amante!

    ResponderExcluir
  10. Oi, linda!

    Lindo poema, mas tome muito cuidado ao usar feitiços necromânticos. São bons feitiços, desde que usados sem apego.

    Mas você deve saber disso...

    Beijos!

    ;-)

    ResponderExcluir
  11. Oi Jéssica,

    Muito bonita e expressiva a sua poesia, apesar de transmitir uma suave tristeza! As palavras estão lindas! A idéia “Necromante” também!

    ;-)

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Obrigado!

    Ela pra mim é como a Lua: Linda lá no alto, comigo aqui na terra. Com os pés bem firmes no chão!

    rsrs

    Beijos!

    ;-)

    ResponderExcluir
  13. Ergui-me ao vento na tua procura
    Fundi um abraço com o sol da tua ternura
    Modelei o amor com as palavras mais belas
    Curso de errante espírito na tua procura

    Porque o pensamento é voo de milhafre
    Aprisionado em gaiola de palavras
    O infinito e o incomensurável
    Volto ao encontro das tuas profundas mágoas

    Bom domingo


    Mágico beijo

    ResponderExcluir
  14. MUITO 10 .. incrivel mesmo..

    como vc escreve bem.. sempre escreva..

    que vc tem dedos abençoados..

    ateh mais..

    gatame.blogspot.com

    ResponderExcluir

"Eu vou me acumulando, me acumulando, me acumulando - até que não caibo em mim e estouro em palavras." - C. Lispector